Praias de Florianópolis ainda sofrem efeitos da ressaca

ressaca em floripa

Postes de iluminação, fiação exposta e entulho estão espalhadas na orla das praias de Canasvieiras e Ingleses, duas das mais procuradas por turistas em Florianópolis, ainda por conta da ressaca de maio. A promessa da prefeitura é ainda em setembro retomar toda a limpeza do local, como mostrou a NSC TV.
 
Por ser uma Área de Preservação Permanente (APP), a Fundação Municipal do Meio Ambiente de Florianópolis (Floram) precisa acompanhar os trabalhos de limpeza. Os técnicos supervisionam as máquinas, e moradores não podem contratar de forma independente o serviço.




Houve um recolhimento em junho, mas não o suficiente para limpar e consertar os estragos na faixa de areia. “A temporada está chegando e nós precisamos da praia limpa”, reclama Jailson Moreira, que trabalha como síndico na região.
 
A prefeitura decretou em maio situação de emergência justamente para agilizar os processos de contratação e reparos. “A gente acredita que consiga iniciar [os trabalhos], dependendo das condições climáticas, em 15 dias”, disse o superintendente da Floram, Mario Barbosa.




Turistas reclamam
 
Os turistas que passam o feriado da Independência no Norte da Ilha não gostaram da situação. “A gente não consegue entrar no mar com medo de ponta de ferro e pedra, que tem bastante, a gente até pensou em ir embora antes”, disse o turista Glênio Freitas.